Planeamento Anual de Conteúdos para a sua marca (com Template)

Sabia que a produção de conteúdos próprios faz, cada vez mais, parte das atividades diárias das empresas? A esta produção de conteúdos, pensada para comunicar com os potenciais clientes de um empresa, podemos chamar “Marketing de Conteúdos”, ou “Content Marketing”.

De acordo com o Content Marketing Institute, “o Content Marketing é uma abordagem estratégica ao marketing focada em criar e distribuir conteúdo valioso, relevante e consistente para atrair e reter uma audiência claramente definida — e, em última análise, desencadear uma ação por parte do consumidor.”

Hoje em dia, a grande maioria das empresas já tem um ou mais websites, está presente em todas as redes sociais, tem um canal de YouTube ou escreve um blogue corporativo. São inúmeras plataformas que necessitam de ser alimentadas por conteúdo relevante, adaptado às especificidades de cada plataforma, e publicado de forma consistente!

O conteúdo próprio que a marca produz tem como objetivo atrair e mover as suas personas através de cada etapa da jornada do consumidor, ao longo do funil de conversão. Dessa forma, o Content Marketing ajuda-o a atrair e converter os utilizadores em clientes e os clientes em compradores fidelizados.

Neste artigo poderá saber mais sobre como definir a jornada do consumidor para a sua loja online.

De acordo com um estudo da eMarketer, entre as principais iniciativas levadas a cabo por empresas do setor do retalho nas suas lojas online durante o segundo trimestre de 2017, encontra-se o Content Marketing (e ainda a criação de blogues), surgindo ambos antes da publicidade online ou das redes sociais.

Para além do que já foi mencionado (aumentar a notoriedade da sua empresa destacando-a da concorrência, contar a história da sua marca, ou até fidelizar os seus clientes), um estudo recente da Google indica que cada vez mais consumidores recorrem à pesquisa ainda antes de saberem o que querem comprar, isto é, estão à procura de ideias e de inspiração.

Esse estudo refere nomeadamente que o tempo despendido em dispositivos mobile na visualização de vídeos com a palavra “ideias” no título, cresceu 135% nos últimos dois anos.

Refere ainda que as pesquisas em dispositivos mobile de “shopping lists” cresceu 150% também nos últimos dois anos. Será este tipo de conteúdo – listas de compras – algo que a sua empresa pode produzir e partilhar para inspirar potenciais clientes?

Outro aspecto interessante referido por este artigo da Google é o facto de muitos consumidores, apesar de já saberem o que querem comprar, andam à procura de ideias sobre qual será a marca à qual devem comprar.

É neste momento de pesquisa que o seu conteúdo sobre a sua marca, pode convencer os consumidores a comprar na sua loja online o produto que já iriam comprar de qualquer forma.

Como se não fossem motivos suficientes, o Content Marketing pode ainda desempenhar um papel fundamental na conversão em venda. Sobretudo porque os utilizados estão cada vez mais saturados de mensagens publicitárias. Para além disso, a utilização de ad-blocking por parte dos consumidores é a tendência que mais está a causar impacto nas empresas.

O Content Marketing é então fundamental para levar a mensagem das marcas até aos consumidores, de forma relevante, útil e com a qual queiram interagir, de acordo com a etapa da jornada do consumidor onde se encontrem.

De acordo com o estudo “Reimagining commerce” da Episerver, 92% dos consumidores visitam um website / loja online pela primeira vez com outra intenção que não a compra. O conteúdo produzido pela marca é indispensável para levar esses consumidores novamente à loja online.

Para levar a cabo esta tarefa de produção de conteúdos, deve começar por definir os seus objetivos. Todo o conteúdo produzido e partilhado pela marca terá sempre de contribuir para que consiga alcançar os objetivos a que se propôs.

Igualmente importante é conhecer bem o seu público-alvo, quais são as pessoas que pretende alcançar com o seu conteúdos. Esta é a única forma de criar conteúdo relevante, com o qual as pessoas queiram interagir.

Se a sua empresa já estiver há vários anos no mercado, antes de começar a produzir conteúdos “do zero”, faça uma auditoria ao conteúdo produzido pela empresa (isto é, identifique e organize), falando com todos os departamentos (vendas, apoio ao cliente, logística) e até entrevistando os funcionários mais antigos.

Ao fazer este levantamento irá encontrar muitos temas, histórias e know-how únicos, que fazem da sua empresa uma empresa única, com uma história única. Pode encontrar neste artigo um bom exemplo de como grandes ideias para a criação de conteúdos podem surgir da identificação e organização do conhecimento produzido pela empresa.

Utilize o nosso Template de Planeamento Anual de Conteúdos para conseguir:

  • planear todos os conteúdos que pretende produzir ao longo do ano, ficando com uma visão estruturada dos principais temas que aborda e com que frequência. É muito importante que estabeleça uma periodicidade realista para a produção de conteúdos.
  • perceber quais os tipos de conteúdo que mais produz: blog posts, vídeos, podcasts, infográficos, ou outros.
  • acompanhar os principais KPIs para avaliar a performance dos seus conteúdo.
  • determinar para cada conteúdo, a respectiva divulgação nas redes sociais.
  • definir os timings para envio de newsletters.
  • ser consistente na produção e na promoção dos seus conteúdos.

 

Template de Planeamento Anual de Conteúdos

Os campos assinalados com um * são obrigatórios.





 

 

 

Aprenda com a nossa formação online tudo o que precisa de saber para lançar e gerir o seu projeto de ecommerce!

Primeira parte gratuita! Comece já em academia.tudo-sobre-ecommerce.com

Partilhe este artigo